Pastoral da Educação e do Ensino Religioso

ENAPE: Pastoral da Educação: centralidade, identidades e missão

Com o tema: “Pastoral da Educação: centralidade, identidades e missão”, o 21º Encontro Nacional da Pastoral da Educação, o ENAPE, aconteceu na modalidade híbrida, dos dias 19 a 21 de agosto, com participação presencial de 120 educadores.
 |  CNBB  |  Igreja no Brasil
Arquivo Pessoal

Com o tema: “Pastoral da Educação: centralidade, identidades e missão”, o 21º Encontro Nacional da Pastoral da Educação, o ENAPE, aconteceu na modalidade híbrida, dos dias 19 a 21 de agosto, com participação presencial de 120 educadores representantes dos regionais da CNBB e mais de 900 remotamente, dentre eles a coordenadora da Pastoral do Ensino Religioso da Diocese, Edna Maria Loureiro Miyazaki.

O arcebispo de Goiânia e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Cultura e Educação, Dom João Justino de Medeiros e Silva, ressaltou que o encontro lembrou da Campanha da Fraternidade 2022, que após 40 anos, voltou a aprofundar o tema da educação.

“Trabalharemos aqui para compreender a importância da Pastoral da Educação em nossas igrejas diocesanas. A identidade ou as identidades, ou seja, as muitas formas de realizar este pastoreio no âmbito da educação”, indicou.

Os participantes do encontro aprovaram uma carta com o título “Cremos na Educação”.  No documento, os educadores católicos compartilham “aquilo que o Espírito Santo suscitou como inspiração e chamado ao longo destes dias”.

A carta fez duras críticas em relação à educação no país, que passa por uma desvalorização de profissionais, o que impacta diretamente nos alunos, e “que se materializa no desmonte das políticas públicas educacionais, na falta planejamento e investimento, na má remuneração dos professores, na mercantilização do saber e no abandono das comunidades originárias, ribeirinhas e quilombolas”.

Eles lembram que a pandemia também impactou de forma intensa, além das famílias, negócios, projetos sociais, também os projetos da educação. A carta, assim como a mensagem deixada pela Campanha da Fraternidade, convida Igrejas, Pastorais da Educação, leigos, instituições e a sociedade como um todo a lutarem pela educação, “somando forças com educadoras e educadores das redes pública, privada e confessional, reanimando nossa missão e engajando-nos com responsabilidade”.


Notícias Relacionadas

Pastoral da Educação promove congresso online para diálogos e reflexões no ensino em tempos de pandemia e pós-pandemia

Visando integrar toda esta área de conhecimento e promover diálogos e reflexões no ensino em tempos de pandemia e pós-pandemia, a Pastoral da Educação e do Ensino Religioso da Diocese de Campo Limpo realizou nos dias 10 e 11 de julho o 1º Congresso Online.

1º Congresso da Pastoral da Educação Online - Diálogos e reflexões no ensino em tempos de pandemia e pós-pandemia

A Pastoral da Educação e Ensino Religioso da Diocese de Campo Limpo promoverá nos dia 10 e 11 de julho de 2021, 1º Congresso Diocesano da Educação Online. Este evento tem como finalidade promover diálogos e reflexões no ensino em tempos de pandemia e pós-pandemia. A palavra reinventar se tornou ...

Pastoral da educação e ensino religioso reflete em live rotina familiar e escolar na pandemia

Rotina alterada: Live no dia dos professores discute mudanças no ambiente familiar e escolar em tempos de pandemia

Pastoral da Educação realizou primeiro Encontro Diocesano de Professores

O tema central do encontro foi “Não deixe de sonhar”, levando cerca de 40 professores presentes à reflexão de que apesar do panorama desafiante da educação no Brasil.

Pastoral da Educação promove seminário de aprofundamento com o tema da Campanha da Fraternidade 2022

Visando o aprofundamento na Campanha da Fraternidade 2022 e a promoção de diálogos e reflexões no ensino, o tema - Falar com sabedoria e educar com amor - foi o norte para o Seminário da Pastoral do Ensino Religioso em escola confessional no último dia 30.

Cúria Diocesana

Rua Lira Paulista, 30
Jd. Bom Refúgio - São Paulo
05788-320

11 3584-9000


© - Diocese de Campo Limpo.
Voltar ao Topo