Skip to main content

Dia Mundial dos Pobres

Diocese de Campo Limpo se prepara para o VII Dia Mundial dos Pobres

A diocese de Campo Limpo, em comunhão com a Igreja romana e o Santo Padre, já está se mobilizando para a vivência deste VII Dia Mundial dos Pobres.
 |  Sheyla Leite e Raylson Araújo  |  Diocese
Foto: Banco de Imagem

Foi no final de 2016, no encerramento do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, que o Papa Francisco instituiu o Dia Mundial dos Pobres, que a partir do ano seguinte seria celebrado sempre no XXXIII Domingo do Tempo Comum, como uma forma de incentivar toda a comunidade cristã a refletir e vivenciar a misericórdia de maneira concreta. “As obras de misericórdia, tocam toda a vida de uma pessoa. Por isso, temos a possibilidade de criar uma verdadeira revolução cultural precisamente a partir da simplicidade de gestos que podem alcançar o corpo e o espírito, isto é, a vida das pessoas”, escreveu o Papa na Carta apostólica Misericordia et misera. Em Roma, diocese do Papa, a data costuma ser celebrada com Missa, almoço para a população em situação de rua, como também serviços médicos e o fornecimento de materiais de higiene pessoal, serviços que são oferecidos durante todo o ano, mas que na data, de modo especial, é organizado de maneira que tenha uma maior visibilidade e assim possa servir de inspiração para outras dioceses e comunidades cristãs.

Na mensagem para o VII Dia Mundial dos Pobres, publicada em junho, o Papa apresenta como inspiração um trecho do livro de Tobias: “Nunca afastes de algum pobre o teu olhar” (Tb 4,7), uma “recomendação para nos ajudar a compreender a essência do nosso testemunho”, escreve Francisco, apontando mais uma vez para o compromisso com os menos favorecidos, característica do ministério de Jesus, como bem ressalta os Evangelhos.

III Vivência do Dia Mundial dos Pobres em Campo Limpo

A diocese de Campo Limpo, em comunhão com a Igreja romana e o Santo Padre, já está se mobilizando para a vivência deste VII Dia Mundial dos Pobres. A comissão, formada por representantes de pastorais, grupos sociais e comunidades que trabalham com os menos favorecidos, já se reuniram com o coordenador de Pastoral, padre Marcos Patrício, para o planejamento das ações que serão realizadas este ano. “Há muitas iniciativas em nossas paróquias, pastorais e movimentos que expressam claramente este compromisso, mas também tantas outras iniciativas da Igreja do Brasil, como as Campanhas da Fraternidade e o Fundo Nacional de Solidariedade”, relata padre Marcos, ressaltando as demais ações caritativas promovidas pela Igreja diocesana de Campo Limpo e pela Igreja do Brasil.

Para este ano, a Diocese de Campo Limpo irá vivenciar o Dia Mundial dos Pobres em dois momentos, sendo o primeiro, através de uma ação solidária a nível diocesano, como já ocorreu em anos anteriores, no dia 11 de novembro, na Catedral Santuário Sagrada Família. Essa ação visa reunir comunidades, carismas e voluntários de todo o território diocesano para uma ação que atenderá os mais necessitados da região no entorno da Catedral e regiões próximas, Depois, no dia 19 de novembro, ocorrerão as ações nas paróquias. Desse modo, atenderemos o apelo do Papa Francisco e de nosso bispo, Dom Valdir, que nos recorda em sua Carta Pastoral da importância de “evangelizar a partir de nosso contexto vital”, “especialmente os pobres e sofridos” (cf. Carta Pastoral, p.12)]

“Que este dia seja uma oportunidade para reafirmarmos o nosso compromisso com os irmãos mais vulneráveis da nossa sociedade e para renovar o propósito essencial da nossa atuação pastoral como testemunho de fé e esperança”, diz padre Marcos Patrício, motivado pela mensagem do Papa Francisco.

Aqueles que desejarem fazer parte desta ação do dia 11 de novembro, podem entrar  em contato com o Setor Pastoral para obterem mais informações sobre como podem contribuir. O contato pode ser feito através do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo telefone (11) 94752-9491

 


Notícias Relacionadas

Celebração do Dia Mundial dos Pobres

“Este pobre grita e o Senhor escuta” (Sl 34, 7)

O Papa: os pobres são pessoas, têm rosto, uma história, coração e alma

Em sua mensagem para o 7° Dia Mundial dos Pobres, Francisco exorta a não desviar o olhar de quem está em dificuldade, como as crianças que vivem em zonas de guerra, os que não conseguem sobreviver, os que são explorados no trabalho e os jovens prisioneiros de uma cultura que o faz sentir falidos.